sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Terror na Caneca: Jogos Mortais (Por Bruno Moura)



"It's been a while... I know I shouldn't have kept you waiting, but I'm here now!" - Jesus


Olá, pessoal! Tudo bem?
Aqui é o Marcelinho Bruno para mais um Terror na Caneca!!

Chegamos ao mês favorito dos amantes de filme de terror: Outubro. Além de contar com a maior parte dos releases desse gênero nos cinemas, é ainda nesse mês que se é dado um destaque por parte das emissoras de TV e Netflix serviços de streaming.



E o filme que venho a comentar é nada mais nada menos que o primeiro (dos 7) da franquia Jogos Mortais. O filme teve seu lançamento nos EUA no dia 29 de outubro de 2004 e é dado como um dos filmes de terror mais bem sucedidos da década passada.

Antes de prosseguirmos, eu gostaria de reproduzir a seguinte mensagem recebida enquanto eu escrevia esse post: "Hello, reader! You might not know me but I know what you came here for. I'd like to play a game."

O filme possui em seu elenco os atores Tobin Bell (o assassino em todos os filmes da saga, e mais alguns filmes de terror) e Shawnee Smith (mais dois destes e, acostuma com a violência, Tratamentos de Choque badumtis). Quanto a premiações, concorreu ao prêmio Melhor Filme de Terror no 31st Saturn Awards e também ao prêmio Melhor Performance "Assustada" no MTV Movie Awards de 2005. Infelizmente, o filme perdeu em ambas as categorias.

O filme conta a história do serial killer Jigsaw, procurado pela polícia e acusado por uma série de assassinatos dados através dos chamados jogos mortais.

A perspectiva adotada ao longo do filme é voltada aos participantes desses jogos. O jogo principal é protagonizado pelos personagens Dr. Lawrence Gordon (Cary Elwes), um cirurgião especializado em tratamento de câncer e Adam (Leigh Whannell), um fotógrafo que faz freelancers para sobreviver. Tudo isso ocorre em um banheiro com ambos os personagens acorrentados, contando com a presença de um cadáver com miolos estourados.
Além desse, são apresentados cerca de 4-6 jogos com outras "vítimas". O critério aplicado pelo serial killer para a escolha dos participantes é um tanto quanto interessante.

As regras são simples: aqueles que estão sendo testados, seja fisicamente, psicologicamente ou ambos (ao mesmo tempo lol), devem cumprir os desafios no tempo estipulado ou terão o que eu chamo de morte horrível. O intuito desses jogos é justificado por Jigsaw como uma forma de dar uma nova chance aos vitoriosos para repensarem suas atitudes e apreciarem suas vidas.

Admiro bastante esse filme. Não pelas diversas formas de tortura exibidas, mas sim pelo conceito apresentado. Às vezes até me questiono se chega a ser terror mesmo.

Outro ponto forte, na minha opinião, é a música tema do caralho!!!!. E cá entre nós, Jigsaw é foda!



"Live or Die. Make your choice."


(Bruno Moura)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...