terça-feira, 22 de setembro de 2015

Os Instrumentos Mortais: Cidade dos Ossos (Por Bruna Cicerelli)


Os Instrumentos Mortais é uma série de seis livros da escritora Cassandra Clare, a qual inclui os seguintes títulos: Cidade dos ossos; Cidade das cinzas; Cidade de vidro; Cidade dos anjos caídos; Cidade das almas perdidas e Cidade do fogo celeste.

Cidade dos Ossos ganhou sua adaptação cinematográfica em Agosto de 2013 pelas lentes do diretor Harald Zwart e veio para dar segmento ao ramo dos filmes de seres sobrenaturais como Crepúsculo e Dezesseis Luas, contando com vampiros, fadas, bruxos, caçadores das sombras, lobisomens e demônios. 

Clary Fray (Lily Collins) é uma adolescente de 15 anos e, como todo mundo, tem um BFF chamado Simon Lewis (Robert Sheehan), o qual é apaixonado por ela desde pequeno (Ah, jura?!), mas a adolescente não consegue enxergá-lo com essa perspectiva (jura de novo?!). Tudo começa a mudar quando ambos vão ao Pandemonium, uma balada, no dia do aniversário da menina. Quando Simon vai ao bar buscar uma bebida, Clary presencia um grupo matar um rapaz e, aparentemente, ninguém consegue ver o mesmo que ela. Jace Wayland, um caçador de sombras que protege o mundo de criaturas sombrias, mas especificamente, os demônios (Jamie Campbell Bower – que aparentemente adora filmes sobrenaturais), observa a reação da menina e percebe que ela não é uma “mundana” como qualquer outra, mas resolve não investigar. Após o ocorrido, Simon e Clary vão embora e no dia seguinte a menina acorda com seu quarto repleto de desenhos da runa angelical.



Após a saída de Clary e Simon para um barzinho, Jocelyn (Lena Headey), mãe da menina, entra no quarto e vê todos os desenhos da runa angelical e, além de ficar desesperada, conta para Luke (Aidan Turner), seu amigo lobisomem, o ocorrido. No barzinho, durante a declamação de uma poesia de um amigo de Simon, Clary vê Jace (aparentemente só ela o vê) e o questiona sobre a runa angelical. Antes que ele pudesse responder, o celular dela toca e é Jocelyn avisando desesperadamente para que a menina não volte para casa – e óbvio que não seguiu as ordens. Ao chegar, a mãe havia desaparecido e ela se depara com um demônio em forma de cachorro, o qual Jace aparece para matar. Infelizmente, a menina é infectada pelo demônio e acaba desmaiando ao chegar no Instituto dos Caçadores das sombras, na companhia de Jace e Simon. Lá, ela conhece Alec e Isabelle Lightwood, irmãos de Jace e Hodge Starkweather, seu tutor.

Daí em diante, Clary passa a conhecer um mundo jamais imaginado e acaba por descobrir que suas lembranças foram apagadas por um bruxo chamado Magnus Bane, após fazer uma espécie de retrocesso na “Cidade dos Ossos”, que é onde ficam os corpos dos Caçadores das Sombras e são cuidados pelos Irmãos do Silêncio. Além disso, Clary descobre que Luke é um lobisomem e que sua mãe também foi uma caçadora das sombras e fugiu anos atrás levando consigo o Cálice Mortal para arruinar os planos de Valentin Morgenstern, além de descobrir ao longo da trama que possui muito mais poder do que podia imaginar. Claro que o filme não fica sem romance! Jace e Clary acabam por apaixonar-se e Simon fica absurdamente mordido de ciúme. Rola uma cena bem fofa de beijo entre os dois, mas são atrapalhados pelo corvo de Hodge e por Simon, ao chegarem no quarto. Mais a frente, em meio ao romance, Valentin aparece e conta aos dois que ambos são seus filhos (é, gente...tem incesto) e isso acaba por destruir e fragilizar dois coraçõezinhos. Jace não acredita ser um Morgenstern, pois sempre foi criado pelos Wayland.




Como sempre, o filme é bom...mas o livro é sempre melhor! Apesar que, para quem lê, o começo da leitura é um pouco monótono mas tem uma guinada surpreendente do meio pro final. Além disso, no filme há alguns spoilers do segundo livro, que envolvem homossexualidade e alguns acontecimentos envolvendo Simon, mas que são abordados de formas diferentes e o assunto dos Instrumentos Mortais também é pouco abordado no filme.

Para infelicidade dos que gostarem da adaptação, não haverá continuação nas telonas. Porém, já está em gravação Shadowhunters, o que parece ser uma série totalmente fiél à trama e será exibida pela emissora ABC Family, mas só Deus e o diretor é que sabem quando!

Recomendo tanto a saga quanto o filme, mas sou totalmente parcial já que adoro temas sobrenaturais.

“Sabe quando eu disse que nunca tinha visto um anjo? Eu menti.”



(Bruna Cicerelli)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...