quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Especial Oscar: Lobo de Wall Street (Por Cris F Santana)

(The Wolf of Wall Street)

Minha vez de falar sobre o filme.

Lobo de Wall Street é o tipo do filme que você já vai pro cinema sabendo que vai ver um baita filme. Até porque, o filme tem 3 horas de duração, grande será de qualquer jeito.
Mas o que esperar, se não muito, de um filme com cinco indicações na academia e entre elas a de melhor filme?



Minha opinião, encontrei no cinema exatamente aquilo que esperava. Validando sua indicação para melhor diretor, Martin Scorsese nos apresenta mais um filme ao seu estilo, ou seja, diferente de todo o resto. Sem pudores desnecessários, sem filtros moralistas, o diretor apresenta a história do milionário de Wall Street em todas as suas nuances mais intensas. Muito sexo, muitas (muitas) drogas e muita ostentação. 

Eu arriscaria dizer que Leo DiCaprio, neste filme, cheira mais cocaína do que naquele seu filme de estreia Diário de um Adolescente (de 1995, com um Leo novinho, novinho). E por falar em Leonardo DiCaprio, o ator neste filme não é um protagonista é O protagonista. Já faz alguns filmes que acho que Leozinho merecia ter levado a estatueta como melhor ator e nesta atuação não se faz diferente. Jordan é lascivo e encantador ao mesmo nível. Mais um personagem ímpar na carreira do ator. É o primeiro dos indicados a melhor ator que vejo, mas já inicia com meu voto. 

Outro que tem meu voto, é Jonah Hill como melhor ator coadjuvante. Em alguns momentos da história o caricato Donnie se destaca ao ponto de se confundir com o protagonista. Os outros indicados a esta estatueta terão que ter feito algo muito excepcional pra merecer mais que este cara.

Quanto a indicação de melhor roteiro adaptado, deixarei para comentar quando tiver parâmetro comparativo, já que este é o primeiro da categoria que assisto.

Uma curiosidade pessoal foi a atriz que interpreta a esposa do Jordan, o protagonista, a jovem e (muito) bela Margot Robbie. Passei o filme inteiro tentando me lembrar de onde eu conhecia a moça. E depois de rápida pesquisa descobri que a bela atriz tem apenas um único outro papel de "destaque" na carreira, na série televisiva Pan Am (e eu faço parte da meia dúzia de pessoas que assistiu a série toda). Apesar da aparente inexperiência, Margot flui com muita química com o monstro Leo DiCaprio e merece ser elogiada.

Falar que não senti as três horas de duração do filme seria mentira, ali pela segunda hora e meio o pensamento "É longo né?!" deus umas voltas por aqui. Mas, em contra partida, não consigo imaginar muito do filme que poderia ser cortado sem ferir a história. É sim um baita filme, Scorsese mantém meu conceito, e me convenceu que merece estar entre os escolhido da Academia.

por Cris F Santana

Update: O filme não levou nenhuma das estatuetas as quais foi indicado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...