Minari

(Minari - 2020)

O jovens sul coreanos Jacob (Steven Yeun) e Monica (Han Ye-ri) imigraram para os EUA motivados pelo famoso sonho americano de uma vida melhor. Mas o cenário real é muito trabalho pesado e mal remunerado. Ainda assim Jacob consegue juntar dinheiro suficiente pra comprar um pedaço de terra no Arkansas, pegar sua esposa e seu par de filhos e levar pra lá, onde quer plantar suas sementes de esperança seus legumes coreanos. 

É daí, da chegada da família Yi na nova terra, que começa Minari

"Eles precisam me ver fazendo sucesso em algo pelo menos uma vez". Fonte: IMDb

Assistimos a saga do Jacob tentando fazer sua ideia leguminosa funcionar no solo americano. O sofrimento de Monica, lidando com seu marido teimoso e a preocupação com o filho caçula com problemas de saúde. As peripécias da independente Anne (Noel Cho), a filha mais velha. As aventuras infantis do pequeno David (Alan S. Kim, um baita talento mirim!) e sua "água da montanha". E a chegada da vó Soonja (Yuh-Jung Youn) que veio da Coreia "ajudar" com tudo e curiosamente é quem se adapta mais rápido as mudanças (uma sacada bacana de roteiro). 

A relação do pequeno David com a vó, que ele não conhecia antes e não acha que "parece uma vó" é um dos grandes plots da história. Muito boa pra quem curte um leve drama familiar com criança fofa, que é a linha por onde gira a história (quem não sorrir pra tela, não tem coração).

"it's called a ding-dong!" Fonte: IMDb

Os amantes da sétima arte podem gostar de saber que o filme foi indicado em 6 categorias no Oscar 2021, incluindo a de Melhor Filme. Além dessa, Lee Isaac Chung concorre como diretor, o Jacob de Yeun na de melhor ator, a Vó de Youn Yuh-jung na de melhor atriz coadjuvante, melhor roteiro original e melhor trilha sonora.

Garanta sua pipoca e seu lencinho, que vale a assistida.

Cris F Santana
@CrisFSantana


cris f santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário