Bela Vingança

(Promising Young Woman - 2020)

O motivo que levou Cassandra a largar a faculdade de medicina e se tornar a atendente de cafeteria que, próxima dos 30 anos, ainda mora com os pais (o que é um absurdo na cultura americana média, repare nos filmes) é o que norteia toda a trama deste Thriller-Drama

"Look how easy that was". Fonte: IMDb

Cassie leva sua vida tomando pílulas paliativas de vingança arrancadas (merecidamente) de todos os homens flagrados pela sua armadilha. 

Até o dia em que Ryan entra na cafeteria. Ex colega de faculdade, simpático, divertido, romântico e, de repente, apaixonado, o cara perfeito. Mas o Ryan traz também lembranças e notícias das pessoas responsáveis pelo real desejo de vingança da Cassie. E aí, hora de botar novos riscos no caderninho!

Essa é a estreia de Emerald Fennell (atriz de Garota Irlandesa e The Crown, e showrruner de Killing Eve) por trás das câmeras de cinema, ela dirige, produz e roteiriza o filme (!!!). E corre o risco de levar três Oscar por isso (melhor filme, junto com mais uma galera que inclui Margot Robbie, direção e roteiro original). 

A história parece bastante previsível até mais da metade do filme, lembra ali uma versão extremamente soft de Doce Vingança (pela ideia muito mais do que pelo conteúdo). Mas os plots twist finais são impactantes (sem spoilers!). Talvez a graça que alimente a surpresa seja justamente a previsibilidade inicial, como recurso, isso é bem usado. 

Um ponto interessante do filme é ser perceptível que a direção e o roteiro são direcionados por mulheres quando se atenta aos cuidados com pontos de vista de câmera e palavras gatilho. 

"Can you guess what every woman's worst nightmare is?" Fonte: IMDb

Carey Mulligan, como praticamente a protagonista única dá bem conta de levar a história sozinha (o que rendeu pra ela uma indicação ao Oscar de melhor atriz). Além dela, aqui no meu sofá, rolou um apego pessoal com o casting do filme que tem Burset, Ruthinha, Bash e o inesquecível Seth Cohen! (Laverne Cox, Alisson Brie, Chris Lowell e Adam Brody, para as pessoas boas que não sabem quem são eles) 

Para os amantes da sétima arte, o filme é indicado também na categoria edição, ou seja, vale a pena prestar atenção nos cortes precisos e em como eles alimentam a trama. 

Cris F Santana
@crisfsantana

cris f santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário