domingo, 9 de março de 2014

Terror na Caneca: Mártires (Por Rodrigo Sansão)



Ha algum tempo recebi a missão da minha grande amiga Karen Alvares de fazer uma crítica ao filme Martyrs.

Como estava focado em assistir aos indicados ao Oscar deixei  essa tarefa para depois. E finalmente nesse fim de semana resolvi assisti-lo.



O filme é um terror francês, o que já estabelece uma nova atmosfera para a trama. Acho os filmes de terror "não americanos" muito mais assustadores.

O filme conta a história de Lucie, uma garota que aos 10 anos, esteve desaparecida e foi encontrada 1 ano depois, maltratada e desorientada. Ainda na infância/adolescência, Lucie conhece Anna, com quem compartilha seus terrores e pesadelos. 
15 anos se passam e Lucie descobre o paradeiro dos autores de seus maus-tratos, começando uma vingança que leva a terríveis consequências para ela e sua amiga Anna que acaba envolvida em toda trama.
Não vou escrever mais do que isso, até porquê se eu escrever mais algo, será spoiler. O grande ápice do filme é justamente nas partes que não poderei contar por aqui.

Diferente da minha amiga Karen que é fanática por terror, inclusive autora de diversos contos publicados e já fazendo certo sucesso rs, eu já não sou tão fã de terror, por conta disso demorei um pouco pra me simpatizar com a história.

 Até um pouco mais da metade do filme, nos deparamos com a mesmice das demais histórias do gênero: sangue, assombrações e muito sustos. Porém a partir de um certo momento, há uma reviravolta da trama. O que transforma a história cheia de clichês numa trama inteligente, onde tudo no final se encaixa. 

As atuações no filme são espetaculares, Mylene Jampanoi que interpreta Lucie e Morjana Alaoui que interpreta Anna são um show a parte. Nunca tinha ouvido falar delas, então Martyrs foi um cartão de visita, e que cartão!! 

As cenas são muito fortes. Tudo no filme é muito intenso. Há todos os elementos de terror que se possa imaginar. E principalmente, há sangue, muito sangue. Se você tem aversão a sangue, nem assista o filme. Imagine um Jogos Mortais e adicione fantasmas. Desespero, dor, mutilações, espancamento e assombrações. Quer mais terror que isso?

E no final,ficamos com muito mais medo das pessoas (vivas) do que de fantasmas. Assistindo o filme com meus pais, a frase do meu pai resume bem, "vou ter que torcer pra essas assombrações". 

Enfim, é um terror psicológico tenso que te deixa com nó na garganta e com algumas cenas na cabeça por um bom tempo. Se você curte o gênero, eu recomendo. Você irá gostar. Mas repassando o conselho da Karen e do Felipe Alvares, não assista sozinho a noite, você terá pesadelos!!

Rodrigo Sansão
(@rodrigosansao)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...