terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Especial Oscar 2014: Gravidade (Por Rodrigo Sansão)

(Gravity - 2013) 

Depois de alguns poucos dias de folga, aqui estamos de volta nessa maratona para assistir e comentar os principais filmes indicados ao Oscar. Já adiantando pra vocês, eu e a Cris tentaremos nos limitar a comentar somente os indicados a melhor filme, fora um ou outro que acharmos conveniente. Afinal são mais de 30 filmes envolvidos na premiação, e por incrível que pareça, nós temos vida :)



E pra voltar já em grande estilo, hoje irei comentar sobre o filme Gravidade. 
Já fazia um tempo que haviam me recomendado assistir esse filme, confesso que tentei certa vez, mas dormi nos primeiros minutos. Pessoalmente, o tema do filme não tinha me agradado. Na real, nunca fui fã de filmes de ficção com altas aventuras no espaço, visitas a Lua, exploração de Marte e afins. E Gravidade parecia trazer um pouco desse mundo. 

Quando peguei a lista dos filmes indicados ao Oscar, me espantei. Eram 10 indicações, e então,  não tive como ignora-lo. 

E o filme me surpreendeu. Sim, o filme é bom. Sim, valeu a pena ter assistido.

Um filme conta com uma história simples. Depois de uma chuva de destroços que mata seus companheiros e destrói sua nave, a doutora/astronauta Ryan Stone, interpretada brilhantemente pela atriz Sandra Bullock, é jogada no espaço sideral. Sozinha e sem comunicação, ela precisa buscar forças para sobreviver e tentar desesperadamente um meio de tentar voltar ao planeta Terra.

Quanto as indicações, pessoalmente, acho que o prêmio de melhor atriz já é de Sandra Bullock.  Ela, sozinha,  nos prendeu a atenção durante todo o filme. Nem preciso falar muito sobre a atriz, todos já conhecem seu talento. Mas a cada dia, admiro mais o seu trabalho. Definitivamente uma atriz completa.

Atuação a parte, o filme arrebenta nos quesitos técnicos. Não por menos é indicado aos prêmios de Fotografia, Montagem, Trilha Sonora, Design de Produção, Edição de Som, Mixagem de Som e Efeitos Especiais. E é muito favorito a levar todos eles. 
Os efeitos nos deixam alucinados. As imagens da Terra na visão do espaço são simplesmente espetaculares. Ao ponto de nos perguntarmos se tudo aquilo pode ser real. Se quem está no espaço possui realmente aquela visão. 
Infelizmente não tive a oportunidade de ter assistido o filme em 3D, e olha que não curto 3D, mas acho que esse filme valeria a pena.

Não conhecia os trabalhos anteriores do diretor  Alfonso Cuarón, só fui conhecer quando pesquisei pra começar a escrever esse post. Pelo conjunto da obra, o prêmio de melhor diretor também será merecido.

Quanto a melhor filme, não arriscaria em Gravidade. Ai me perguntam: "Pombas, mas você elogiou tudo no filme, disse que é favorito em todos os prêmios que disputa, por que não o melhor filme?"
Bem, achei a história legal, bacana, interessante e tal. Mas se analisarmos e compararmos com as concorrentes, ela é fraca.  Vem logo a impressão de que o que te entreteve foi justamente o cenário e as imagens espetaculares. Os efeitos maquiaram a história, e a história é justamente o ponto que mais peso para escolher meus filmes favoritos.

Bom, mas é apenas minha humilde opinião, então recomendo que assistam e tirem suas próprias conclusões.

Update: O filme venceu 7 categorias do Oscar, Efeitos Visuais, Mixagem de Som, Edição de Som, Canção Origina, Edição, Fotografia (para Emmanuel Lubezki) e Direção (para Alfonso Cuarón)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...