sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Terror na Caneca: O Bebê de Rosemary (Por Bruno Moura)

(Rosemary's Baby - 1968)


Para a sessão de terror do caneca de hoje (e meu primeiro post depois de milhões de anos para terminar), nós temos um dos clássicos do cinema mundial, dirigido por Roman Polanski. Trata-se de "O Bebê de Rosemary", definitivamente um dos meus filmes de terror favorito. Se você curte a categoria "Terror Psicológico", está no lugar certo!



O filme de 1968 faz parte da trilogia "O Apartamento" de Polanski, sendo este o 2º (e mais aclamado) título da série. A série gira em torno de um protagonista que reside em um apartamento e passa por grandes confusões. #sessãodatarde #jk 




O Bebê de Rosimary tem em seu elenco Mia Farrow (O Grande Gasby - 1986, A Profecia - 2006) como Rosemary e John Cassavetes (Uma Mulher Sob influência - 1974) como Guy (marido de Rosemary).

A história conta a vida de um típico casal de celebridades americano. Guy, um ator que vem enfrentando problemas para estrelar filmes e sua mulher Rosemary, vão em busca de uma nova moradia. O apartamento escolhido pelo casal é altamente criticado por um dos amigos deles, que acredita que algo tenha acontecido naquele local.

Logo após terem se mudado, Rosemary conhece Terry, uma jovem que vive no apartamento com seus conhecidos. Ao entardecer, Rosemary e seu marido descobrem que Terry cometeu suícidio (ou seria ela apenas um sacrifício?). Nesse momento, eles conhecem um simpático casal de idosos que conhecia a jovem.

Após esse encontro, podemos considerar que daqui para frente ALL FALLS DOWN. Conforme mencionado anteriormente, Guy possui uma carreira não tão bem sucedida e procura seu lugar ao sol em Hollywood. 

A pergunta que eu faço é a seguinte: Até onde você iria para atingir o estrelato?

Voltando ao plot, Guy oferece a Rosemary uma taça de mousse de chocolate feita pelos seus adoráveis vizinhos. Embora esteja saboroso, Rosemary nota também um toque especial, um gosto estranho que a faz fingir que comeu tudo, escondendo o que sobrou. 

Entretanto, era tarde demais. Rosemary fica zonza e desmaia, dando início ao sonho mais perturbador que já teve...

Após uma noite polêmica e intensa (a sequência de cenas é surreal e perturbadora!!!), Rosemary acorda com aquela dúvida: Será que tudo aquilo que ocorreu era real ou somente um horrendo pesadelo?

É então que a notícia de sua gravidez faz com que seu comportamento mude por completo. Tendo a ajuda de seu casal de vizinhos favoritos, Rosemary entra em uma rotina de medicamentos e dieta um tanto quanto duvidosa.

Mas, o que será que estaria acontecendo com Rosemary? Seria ela a peça chave para a execução de um plano maior? Estaria ela alucinada? Ou nas palavras de Eduardo Jorge: Estaria ela louca? Estariam os outros em volta dela tramando contra sua integridade física e mental? Em quem ela deve confiar? Por que os seus vizinhos tanto lhe vigiam e ~protegem~? E o que o nascimento de seu bebê significaria nesse quebra-cabeças?

Deixe-se levar pela mente conturbada de Roman Polanski e conte-nos suas impressões sobre o filme, incluindo as possíveis teorias de conspiração que podem ser tiradas dele. 

Finalizo esse post com uma das cenas mais marcantes do filme:


“What have you done to its eyes?”



Bruno Moura é mais um para o time dos afetados admiradores de filme de terror aqui do Caneca. Trabalha com TI e é grande entusiasta de música pop (grande mesmo!). No twitter em: @bruno_dsm

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...