segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Jogos Vorazes: A Esperança - O Final (por Salemme)

The Hunger Games: Mockingjay - Part 2 (2015)

Primeiramente vou pedir desculpas a quem estava aguardando a Caneca falar sobre Jogos Vorazes... Assisti no final de semana da estréia. mas meu notebook resolveu morrer e aí... nada de texto...

Mas, sem mais delongas, vamos lá!

Eu estava muito ansiosa para assistir a última parte de A Esperança. Desde o primeiro filme da trilogia de livros, considero a adaptação muito fiel e isso me encanta (principalmente por ser raro...).





O final do filme não deixa nada a desejar! Fiel ao livro e rico em detalhes não deixa os fãs saírem decepcionados. Embora o inicio seja um tanto quanto parado, quando a ação começa é eletrizante e me deixou vidrada na telona.

O filme começa precisamente na continuidade da primeira metade da história, onde descobrimos que Peeta (Josh Hutcherson) foi "envenenado" na Capital e se tornou uma arma letal contra Katniss (Jennifer Lawrence) - que mais uma vez deu um show de interpretação - e com a lavagem cerebral agora acredita que ela é a causa de todos os problemas da Panem. Enquanto o departamento médico do Distrito 13 tenta reverter o quadro de Peeta, Katniss Everdeen continua a frente da guerra contra a o presidente Snow (Donald Sutherland). Agora com o apoio de todos os distritos (com poucos resistentes) estão cada vez mais próximas de invadir a Capital e lutar pelas mudanças tão esperadas no país.

Sempre com seu lado rebelde, Katniss mantem sua incapacidade de cumprir ordens, principalmente porque faz questão de ser ela a (possivelmente) assassinar o presidente Snow e conta com o apoio de Gale (Liam Hemsworth) por quem nutre um amor de infância (que nos deixa bem confusos quando ela demonstra também grande amor por Peeta) e de Haymitch (Woody Harreison) seu mentor desde sua primeira participação nos jogos.

Nessa jornada, Katniss vai conhecer melhor as intenções da Presidente do Distrito 13 - Alma Coin (Julianne Moore) e vai ter que tomar importantes decisões para o bem de todos enquanto lida com a dor de suas próprias perdas e confusões sentimentais.

Vou para por aqui, antes de me empolgar, para não dar spoilers para que não leu os livros (aliás, se não leu, leia! Vale muito a pena).

O filme está muito bem produzido, muito fiel a história original e vale (muito) o ingresso na telona.


Mais que recomendado!




quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Caneca de Estreias: 12 de Novembro

Confira as principais Estreias da semana de 12 de Novembro nos Cinemas!


#Garotas - O Filme - trailer

O destaque da semana é o Nacional #Garotas (que se auto-promove só de ser citado, achei auspicioso), mais um filme que venho acompanhando cada teaser e vídeo de bastidores. E estou um tanto ansiosa pra saber o resultado final dessa história (um pouco de interesse, um pouco de curiosidade, um pouco de desconfiança, na verdade). No filme de Alex Medeiros, Beth (Giovana Echeverria, que esteve "malhando" em 2010), Milena (Barbara França) e Carina (Jeyce Valente) são três jovens amigas que se divertem nas maiores festas do Rio de Janeiro (Seria um filme com mulheres falando de mulher?! Que orgulho se assim for!). Mas depois de morar um ano em Nova Iorque, Beth retorna ao Rio na véspera do Ano Novo, completamente mudada e decidida a se comportar (Quero saber mais sobre essa definição). As amigas, porém, não estão dispostas a deixá-la renunciar ao estilo de vida festeiro, e Beth será tentada por uma grande festa na noite da virada, onde os segredos e as intrigas testarão sua resiliência e até mesmo a amizade entre as três. "Só tem uma coisa, esse não é bem um filme fofo de mulherzinha" (frase do trailer). Tô na dúvida se é uma versão com meninas de American Pie ou se é um filme bom mesmo (torcendo e acreditando na segunda). Me incomodou um tanto o diretor Alex Medeiros falando em "Rito de passagem" em cada entrevista (e tenho um certo preconceito com homens descrevendo a mente feminina, confesso), mas, em todo caso, se for ver, me chama!


Aliança do Crime (Black Mass) - trailer

O Hollywoodiano da semana, dirigido por Scott Cooper (um quase novato), aborda um dos temas que parece ser dos preferidos dos cineastas americanos, biografias de criminosos famosos. O filme, baseado em fatos reais, apresenta Whitey Bulger (Johnny Depp, o hiper metamorfo, quase irreconhecível), irmão de um senador dos Estados Unidos, foi um dos criminosos mais famosos da história do sul de Boston. Ele começou a trabalhar como informante do FBI para derrubar uma família de mafiosos, mas foi traído pela agência, tornando-se um dos homens mais procurados do país (Qualquer semelhança com a realidade, onde amigos de políticos, duram mais, não é mera coincidência). Sendo Johnny Depp um especialista em interpretar malucos em geral, já espero do filme um protagonista sem limites e sem escrúpulos. O trailer, de fato, me lembrou muito alguns recentes indicados a Oscar, como Trapaça e O Lobo de Wall Street, pelo "estilão" (mas, talvez menos, né?!). Aqui na torcida pra não precisar fazer de novo a piadinha dos filmes do Johnny Depp estarem Deep. E se for ver, me chama também, por que não?! 



Órfãos do Eldorado - trailer

Mais um nacional na semana (e eles lindamente tem estreado aos montes #orgulho). Com direção de Guilherme Coelho e co-produção do Canal Brasil, o filme retrata um drama (ou romance, ou ambos) ou como diz a sinopse resumida: "O amor, a obsessão e a loucura de um homem". Após um período longe, Arminto Cordovil (Daniel de Oliveira, o melhor Cazuza) retorna para a casa do pai e logo reencontra Florita (Dira Paes, para sempre Solineuza), a atual amante dele, com quem teve um caso no passado. Quando o patriarca morre, cabe a Arminto assumir os negócios da família, apesar de seu pouco interesse pelo assunto. Até que, em um bar, ele se encanta por uma cantora (Mariana Rios, de Malhação para o mundo). Após uma noite de amor, Arminto passa a procurar por ela em todo lugar (nome diferente, né?). Inspirado no livro homônimo de Milton Hatoum, o filme parece ter uma carga dramática bem intensa, salpicada de influências escuras. Dica de drama da semana, se for ver, pode me chamar..

(Cris F Santana)

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Caneca de Estreias: 5 de Novembro

Confira as principais Estreias da semana de 5 de Novembro nos Cinemas!


007 Contra Spectre (Spectre) - trailer

O blockbuster da semana é um misto de nostalgia com repetição e novidade. No vigésimo quarto filme da franquia, o agente mais asseado do cinema, James Bond (Daniel Craig, pela quarta vez Bond, James Bond) vai à Cidade do México com a tarefa de eliminar Marco Sciarra (Alessandro Cremona), sem que seu chefe, M (Ralph Fiennes, que era aquele que não deve ser nomeado), tenha conhecimento. Isto faz com que Bond seja suspenso temporariamente de suas atividades e que Q (Ben Whishaw, de novo o Q) instale em seu sangue um localizador, que permite que o governo britânico saiba sempre em que parte do planeta ele está (podiam ter tentando o google history location). Apesar disto, Bond conta com a ajuda de seus colegas na organização para que possa prosseguir em sua investigação pessoal sobre a misteriosa organização chamada Spectre (Mocinho indo contra sua organização, com a ajuda de alguns da mesma, para investigar uma misteriosa outra organização secreta, tenho a impressão que já escrevi isso esse ano). O segundo 007 do diretor Sam Mendes (o cara de Beleza Americana), não nega seguir a receita já consolidada dos filmes do agente mais famoso do cinema. E é a dica de ação da semana. Se for ver, me chama sim! Por que não?!


Olmo e a Gaivota (Olmo & the Seagull) - trailer

O filme Francês/Suéco/Dinamarquês/Português/Brasileiro, das diretoras Petra Costa e Lea Glob é a primeira dica não convencional das estreias da semana. A brasileira Petra, que também dirigiu o aclamado Elena, meio filme meio documentário, biografia de sua irmã, já ficou conhecida por produzir filmes com argumento profundo e devastantes, documentários que parecem filme. E parece não ser diferente em Olmo e a Gaivota. Olívia (Olivia Corsini, a própria) é uma atriz que está ensaiando a peça "A Gaivota", de Anton Tchekov, quando descobre que está grávida. Enquanto a produção avança, o bebê dentro dela cresce e um acidente a afasta da montagem, que tem seu companheiro como protagonista. De repouso em casa por semanas, ela lida com as bruscas mudanças em sua rotina, seu corpo e sua vida em geral. O filme parece misturar todo o tempo realidade e ficção confundindo o telespectador (ou não). Olivia estava realmente grávida. E os teasers e entrevistas já deixaram claro que que discussões sobre o poder da mulher sobre o próprio corpo são levantadas na película. Fica a dica cult reserva da semana. E se for ver, com certeza, me chama!
Uma curiosidade, quem é de São Paulo capital e observou em faixar de pedestre por aí os pedidos de socorro de Rapunzel, estes eram parte das intervenções-divulgação deste filme, se te deixou curioso, esta é a hora!


A Floresta Que Se Move - trailer

Baseado na obra de William Shakespeare, "Macbeth", o filme do diretor Vinicius Coimbra, Elias (Gabriel Braga Nunes, que é bom em fazer homem ruim) é um bem sucedido empresário do segundo maior banco do Brasil (deve ser aquele que tem tudo). Seu destino muda no momento em que ele encontra uma misteriosa flautista que se diz vidente. Ela afirma que, naquele dia, ele se tornará vice-presidente e que, no dia seguinte, o homem seria presidente do banco (Qual a chance de não ter um "ruim" no meio disso?). Quando ele conta a história para sua esposa, a ambiciosa Clara (Ana Paula Arósio, que não sai do seu recanto de paz e isolamento pra fazer qualquer coisa), ela sugere que o casal convide o presidente do banco para jantar em casa naquela noite, para que o marido suba de posição na empresa. Só que o plano arquitetado por Clara culminará (culminará..) em uma série de assassinatos, em uma busca desenfreada por poder (aqui entra a risada maligna, provavelmente). Apesar do roteiro de inspiração shakespereana despertar curiosidade, não se ouve falar muito deste filme, então, assistam pra saber! (E me chama).


Beira-Mar - trailer

Pegue a delicadeza da descoberta do amor de Hoje Eu Quero Voltar Sozinho, acrescente um plot um pouco mais dark, um sotaque gaúcho e o cabelo de Azul é a Cor mais quente, e temos esse filme. Inclusive com o monte de prêmios dos dois citados. O drama nacional dirigido por Filipe Matzembacher e Marcio Reolon, nos apresenta os garotos Martin (Mateus Almada) e Tomaz (Maurício Barcellos), eles viajam para o litoral gaúcho. Martin precisa encontrar um documento para o pai na casa de parentes, e Tomaz decide acompanhá-lo. Os dois acabam abrigando-se em uma casa de vidro à beira-mar, a fim de fugir da rejeição familiar de Martin e da estranha distância que surgiu entre os dois (ou não). O que falar deste filme que nem assisti e já amo?! (E espero muito não mudar de ideia depois de assistir!) É.. Daí o filme tem um trailer tão cheio de nuances em abertos que não sei o que comentar pra encerrar minha indicação! Só sei que, até hoje, o cinema de Porto Alegre nunca me decepcionou. Então fica a indicação de drama romance da semana. E ser for ver, vem comigo!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...